sábado, 18 de outubro de 2008

Plano Municipal de Cultura - Roteiro de Viagem

Atenção tripulantes! Embarquem agora em mais uma viagem aos rumos da política cultural de Rio Branco! Coloquem nas bagagens todos os seus sonhos, idéias, planos e aspirações para a Arte e o Patrimônio Cultural da capital acreana.

Para os conselheiros de primeira viagem, esse processo começou em 2005 e já estamos apontando para uma terra à vista! Fizemos escalas em Fóruns, Plenárias e conexão na I Conferência de Cultura, na qual construímos o Sistema Municipal de Cultura, que nos leva agora a um novo trajeto. Apertem os cintos e agucem os seus sentidos. Nosso destino é o Plano Municipal de Cultura!

Até lá, vamos fazer escalar em cinco Oficinas Preparatórias. Cada uma corresponde a um Eixo Estruturante do Plano Municipal de Cultura, com o objetivo de qualificar o trabalho dos conselheiros locais.

Nas oficinas, aprofundaremos os nossos conhecimentos discutindo legislações, políticas já existentes e experiências bem sucedidas em outras cidades. Seremos estimulados a elaborar um conjunto de propostas, diretrizes e ações que sintetizarão a cena cultural que desejamos para Rio Branco nos próximos 10 anos.

Os conselheiros e demais participantes podem se inscrever em quantas oficinas quiserem. Cada Oficina conta com pelo menos um representante oficial de cada uma das Câmaras Temáticas.

Esta é uma convocação para o movimento cultural de Rio Branco colocar no papel de forma clara e objetiva como visualizam e querem a política cultural da capital acreana. Assim será construído o Plano Municipal de Cultura de Rio Branco, assegurando os direitos e a defesa das identidades culturais da comunidade rio-branquense.

Pegue seu passaporte na sede da Fundação Garibaldi Brasil – Parque Capitão Ciríaco – e obtenha informações sobre locais e horários. Ou ligue: 32242503 / 32240269 / 32247941.

Primeira Parada: Segunda-feira (20), das 14h às 18horas e terça-feira (21), das 8h às 12horas e das 14h às 18horas, no Horto Florestal.

OFICINA EIXO I – Gestão Pública e Cultura

Temas:

> Órgão Gestor (finalidade; papel; responsabilidades; arquitetura organizacional).
> Modelo de Gestão (a cultura na administração municipal; centralidade, transversalidade, participação, descentralização, desconcentração).
> Orçamento da Cultura (definição de dotação orçamentária e financeira para a cultura: regularidade, aliada a um plano de progressão orçamentária).
> Sistema Municipal de Cultura (implementação e consolidação como instrumento de gestão, articulação, informação, formação e promoção de políticas públicas de cultura).
> Sistema de Informações (a construção de um sistema municipal de informações culturais, cuja base inicial é o Cadastro Cultural de Rio Branco, que deverá ser ampliada e qualificada para gerar estatísticas as mais diversas sobre a cultura local, que atendam as necessidades de informação das áreas de Arte, Patrimônio Cultural e Turismo).

Sob o comando de Antônio Albino Canelas Rubim.

Quem??? Ele é graduado em Comunicação (UFBA - 1975) e Medicina (Escola Baiana de Medicina - 1977). Mestre em Ciências Humanas (UFBA - 1979). Doutor em Sociologia (USP - 1987). Pós-Doutor em Políticas Culturais (Universidade de Buenos Aires e Universidade San Martin - 2006).

Professor Titular da Universidade Federal da Bahia. Pesquisador I - A do CNPq. Atualmente é professor do Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade e do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas, ambos da UFBA. Coordenador do Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (CULT) da UFBA.

Presidente da Câmara de Comunicação, Cultura e Turismo da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB). Presidente do Conselho de Cultura do Estado da Bahia. Secretário de Cultura da Associação dos Professores Universitários da Bahia (APUB).

Autor de diversos artigos, em periódicos científicos nacionais e internacionais, capítulos de livros, e livros. Membro de vários conselhos editoriais de publicações científicas no Brasil e no exterior. Foi Diretor da Faculdade de Comunicação da UFBA por três vezes; Presidente da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Comunicação (COMPÓS) e Presidente da Câmara de Extensão da UFBA. Áreas preferenciais de pesquisa e de orientação: políticas culturais, cultura e política e comunicação e política.

Nos vemos lá!

Nenhum comentário: