Relatório de Gestão CMPC e Fale Conosco

quinta-feira, 5 de julho de 2012

NOTA DE REPÚDIO

FEDERAÇÃO ACREANA DE CAPOEIRA 

NOTA DE REPÚDIO 

A Federação Acreana de Capoeira - FAC, vem por meio desta, manifestar o seu REPÚDIO e de seus associados, (MESTRES, CONTRA-MESTRES, PROFESSORES, INSTRUTORES, ALUNOS, PAIS DE ALUNOS E SIMPATIZANTES), diante da atitude imoral, irresponsável e desprovida de senso comum, tomada por VÂNDALOS, que na madrugada do dia 04 para o dia 05 de julho de 2012, que, atearam fogo no chapéu de palha conhecido como praça do capoeira, destruindo em mais de 80% o único local do Acre propício para a prática desse esporte, local esse, utilizado por várias associações e grupos de capoeira de nosso Estado, para a prática, divulgação e manutenção da capoeira. 

Uma atitude vil, covarde e destruidora que, além de agredir todos os praticantes dessa nobre arte brasileira, agride também a sociedade Acreana como um todo. Nós Mestres, Contra-Mestres, professores, instrutores, alunos e associados da Federação Acreana de Capoeira, vêm a público manifestar é uma das mais belas artes culturais de nosso país que não compactuamos nem muito menos aceitamos atitudes como essa, pois nós da arte capoeira, vimos há muito tempo e a duras penas, lutando para a sobrevivência, fortalecimento, crescimento e união desse esporte em nosso Estado, por meses e anos a fio, participando dos processos de construção de políticas públicas voltadas para a cultura, lutando com o objetivo de obter espaços propícios para prática de nossa modalidade, o que em 2006 conseguimos através do Governo do então governador Jorge Viana, que depois de ouvir nossa classe, sensibilizou-se e mandou construir aquele espaço, diga-se de passagem, o único espaço em todo o Estado do Acre adaptado especialmente para a capoeira. 

Nós enquanto educadores, primamos sim, pelo uso dos bons costumes e tradições transmitidas de pai para filho, ou seja, educação, respeito ao próximo, verdade, amizade e lealdade, e ainda pela sobrevivência de nossa cultura, e o que esses marginais fizeram foi quebrar todos esses preceitos, quando destruíram um bem público e de uso comunitário. 

Nós enquanto Federação, enquanto educadores nos sentimos entristecidos com esse acontecimento, pois é uma grande perda em nossa luta e conclamamos a todos os capoeiristas, independentes de grupos ou associações, conclamamos os gestores públicos, os pais que são nossos parceiros e ainda toda sociedade para nessa sexta-feira dia 06 de julho de 2012 fazer um manifesto no local onde fica a praça do capoeira, conclamamos a imprensa, e todos os meios de comunicação, a divulgarem esse triste ocorrido. 

Nessa oportunidade, queremos mais uma vez reafirmar que a capoeira, como símbolo da resistência negra no nosso país, e uma das mais belas artes culturais do Brasil continuará sua luta, e nós da Federação Acreana de Capoeira pretendemos enquanto houver fôlego, hastear a bandeira de nossa arte. 

Assinam: 

José Carlos Oliveira Cavalcante – Contra - Mestre Cajú Vice-Presidente - FAC 

Associação Cultural Desportiva Candeias Acre, Associação Nagô, Associação Acre Brasil Capoeira, Associação Besouro Preto Mangangá, Associação de Artes Marciais do Estado do Acre, Centro de Estudos e Referência da Cultura Afro-brasileira - CERNEGRO, Associação ABADÁ Capoeira, Associação Cordão de Ouro, Associação Projeto Educar Associação Acreana de Capoeira Urubu e Associação Falcão de Capoeira

Um comentário:

David Oliveira Moura disse...

Lamentável isso mesmo, mas ainda quando acaba atingindo trabalhos onde envolve meios sociais.