Relatório de Gestão CMPC e Fale Conosco

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Compromisso e Responsabilidade

Yuri Montezuma*

Compromisso significa obrigação assumida por uma ou diversas pessoas; comprometimento; ajuste; acordo; convenção; tratado; obrigação ou promessa informal. A Responsabilidade é a obrigação a responder pelas próprias ações, e pressupõe que as mesmas se apóiam em razões ou motivos. O termo aparece em discussões sobre determinismo e livre-arbítrio, pois sem o mesmo não pode haver ética ou punição.

Quando fomos eleitos pela sociedade civil numa Comissão para discutir a reformulação da Lei de Incentivo de Rio Branco e a Reestruturação da Fundação Garibaldi Brasil, nós assumimos um compromisso público, com o movimento cultural rio-branquense e com todos produtores e fazedores de cultura dessa cidade. Nenhum dos eleitos foi obrigado a assumir o cargo ou essa responsabilidade.

Esse movimento não é “oba-oba” ou "A casa de mãe Joana", e sim um movimento sério onde procuramos meios de valorizar nossa cultura e nosso povo. Se nós que estamos à frente desse processo não fizermos algo para que ele cresça, digo a vocês que ninguém o fará por nós.

Assumimos o compromisso e a responsabilidades de nos encontrar no dia 30 de maio para discutir e levar modelos de Leis de Incentivo de outros estados para fazer uma breve comparação com a que temos aqui, e procurar formas de executar um trabalho dinâmico e sério.

Nós moramos na Amazônia, terra em que todos sabem que pode chover a qualquer hora e sem prévio aviso. Imprevistos como este não deve ser motivo para que as pessoas deixem de cumprir suas obrigações diante de movimentos e grupos que depositaram confiança em seu trabalho. Ao contrário de outros que, mesmo por motivos de doença ou enfrentado a dificuldade de ir até o local de reunião andando, acreditam muito no movimento cultural de Rio Branco.

Temos que corrigir e repensar nossas obrigações no Conselho Municipal de Cultura e rever os compromissos que assumimos. É preciso que cada um analise com seriedade e responsabilidade o seu papel e sua participação dentro desse novo processo cultural.

Não é pela falta de compromisso de alguns que desistiremos da nossa caminhada para uma cultura mais democrática e acessível a todos. Mas para isso precisamos contar com a responsabilidade das pessoas que fazem parte de cada etapa desse processo e acreditam nessa estrada rumo a um futuro melhor para cultura de Rio Branco.

“A utopia está no horizonte: Quando caminho dois passos, ela se afasta dois passos;Eu caminho dez passos, e ela está dez passos mais longe. Para que serve a utopia? Serve para isso, para caminhar”! (Eduardo Galeano).

*Cadastrado no Segmento de Artes Cênicas e componente da Comissão de Avaliação da Lei de Incentivo à Cultura e Reestruturação da FGB.

Um comentário:

jeisa disse...

apesar de ter só 12 anos entendo e sei sim! o que estão fazendo e isso é muito importante para todos..